Elaine Roseli Coletti - Sempre serei eu!!

Será que sou de outros tempos e eras...
Das quimeras da alma viajante
Sei que sou um ser do criador...
Criatura em reparação...
Fruto ácido com sumo da esperança
Sendo omissa para o desprazer...
O silêncio e os sons me envolvem...
Mas do nada me transformo...
No oceano dos desejos de paz...
Metamorfose, mudanças...
Vou do farelo de milho a broa assada...
Da migalha de luz a uma constelação
Quero o equilíbrio sensato...
Da vida quero a bonança...
Adoro o vírus da tentação...
Nem que seja ilusão...
Da pagina virada de uma vida.
Nunca fui dona da verdade...
Mas adoro a sinceridade
Ando entre as nuvens
Num espaço que nem sempre é o meu...
Mas respeito os meus limites
Vejo além dos meus olhos
Sinto além da minha pele...
E mesmo no silêncio ouço
Aquilo que muitas vezes
Não quero ouvir...
Falo quando devo calar
Calo-me quanto tenho que falar
Contrastes entre céu e a terra...
Nessa viagem que é minha vida
Não serei mais uma passageira
Serei tudo ou nada...
Mas sempre serei eu...
Elaine Coletti – 27/07/2012

2 comentários:

KOISAKIMARKA INESQUECIVEL disse...

Tudo ou nada, sempre serei eu...
E por favor continue Elaine, pois eu amo você bem assim!! Beijos

Ilca Santos disse...

Olá Amiga,
Lindo seu blog! Belos poemas!
Parabéns pela sua sensibilidade e bom gosto!
Já o estou seguindo.
Beijos.